Paquistaneses Muçulmanos chegam a Bacabeira

A presença de um grupo de Paquistaneses Muçulmanos no
Maranhão tem dividido opiniões nas redes sociais, e acendeu o sinal de alerta
da Polícia Federal que passou a monitorá-los diariamente. Desde ontem, dia 06 eles
deixaram a capital São Luís e estão no distrito de Peri de Baixo no município de
Bacabeira. Mas detalhes, você confere abaixo, na entrevista exclusiva concedida
ao BLOG DO MENDES
ENTREVISTA

Posso fazer umas perguntas?. Em reação a primeira
pergunta formulada pelo BLOG DO MENDES, hoje (07) de manhã, as 10h, debaixo de um Jambeiro no Distrito de Peri de Baixo,
no Município de Bacabeira, um dos Paquistaneses Muçulmanos que estava sentado
em um tronco, aproveitando a sombra para ler o Alcorão – livro sagrado do Islã,
parou por alguns segundos, olhou para os seus pares e disse num português ainda
vago: “Espere”.
Por cerca de 3 min, prosseguir de pé, até que me
mandou sentar em um tronco ao seu lado e mais uma vez, com os olhos fixos em
minhas mãos e bolsos disse: “Nossa
religião não nos permite, que faça, fotos, vídeos ou áudio, nem de eu, nem do
livro sagrado de Alá”
.
Já com permissão para seguir com a entrevista, me
dirigir apenas ao que falava português enquanto uns dormiam em uma lona ao chão,
outros continuavam lendo o “Alcorão” dentro de uma Kombi branca antiga e com
muitos sacos em seu interior e ainda um, que estava com um Notebook no colo.
Suas respostas eram curtas e muitas vezes me pareciam desconfiados.
Qual o
objetivo da Visita ao Maranhão?
– estamos
aqui apenas como turistas.
Que tipo de
autorização vocês possuem para estarem aqui e por quanto tempo?
– Temos o
visto do Governo Brasileiro para ficarmos aqui por mais uns 2 meses como
turistas.
Nesse momento ele põe a mão no bolso direito de sua
bata de cor bege e saca o passaporte, mostrando que sua situação no pais é
regular.
O Objetivo
desta visita ao estado é professar o Islamismo?
– Não! Não somos
missionários, somos turistas.
Qual será o
destino de vocês ao saírem daqui?
– Vamos para Teresina,
lá é muito quente não? Perguntou.
– De lá,
voltamos para o Paquistão, mas daqui lá, vamos parar em todas as próximas vilas.
E como foi a
recepção na capital São Luís?
– Algumas pessoas
de comunicação não respeitam nossa religião e querem nos mostrar em TV, Fotos,
Rádios, Jornais, nossa religião não pode, não pode.
Mas e a
população?
Povo tem
coração muito bom, mas outros tem medo da gente, não entendem nada de nós.
Mas, se esta
peregrinação é somente por objetivos turísticos, porque vocês então não estão
indo apenas a locais turísticos?
– Nossos
costume é de parar em todas as vilas de um lugar para outro.
Nesse momento ele me dirige uma pergunta:
– Mas e você mora
onde, preferir não informar e disse: “Numa outra Vila”
Na intenção de me despedir, o Paquistanês Mulçumano
abre novamente o Alcorão e diz: “Agora preciso
ler, Alá me chama”.
Então me levanto, nos damos as mãos, agradeço, e ele
responde segurando firme minha mão por alguns segundos e diz: “Obrigado!”
Em respeito a religião dos entrevistados, o BLOG DOMENDES não fez nenhum registro fotográfico como combinado com eles, as fotografias que
ilustram esta matéria foram disponibilizadas por grupos em redes sociais.

Deixe uma resposta