AO PEDIR AJUDA A FLÁVIO DINO, VEREADOR RECONHECE CAOS NA SAÚDE DE ROSÁRIO

Parlamentar que é sobrinho da prefeita Irlahi Linhares apresentou indicação na Câmara Municipal que pede a realização de serviços básicos de saúde para o município.

Apesar das reclamações da população de Rosário e das mais diversas manifestações de indignação com o atendimento precário e quase inexistente na saúde do município, boa parte dos Vereadores prefere ignorar os problemas e fecham os olhos para triste realidade a que estão sendo submetidos quem busca por atendimentos básicos na cidade.

Mas na semana passada um fato chamou a atenção, o Vereador Jonas Magno que é sobrinho da atual prefeita da cidade, apresentou indicação na casa para que seja encaminhado expediente ao governador – Flávio Dino e ao secretário de estado da Saúde – Carlos Lula, pedindo os serviços do programa MAIS SAÚDE para o município.

Com o pleito, o parlamentar ainda que indiretamente, acabou expondo mais ainda o governo municipal que parece não se importar com a disputa eleitoral do ano que vem, uma vez que a prefeita já deixou claro que pretende fazer um sucessor.

Ao apresentar a matéria, Jonas Magno acaba reconhecendo que a saúde da cidade está mesmo de mal a pior, a ponto de pedir a realização de serviços básicos que deveriam ser garantidos pelo município.

O programa MAIS SAÚDE, é um mutirão de serviços básicos voltados para a população carente de vários bairros de São Luís e dá região metropolitana. Segundo relatos de moradores nas redes sociais, é uma vergonha o município pedir a realização de mutirão ao governo do estado.

Vale lembrar, que recentemente uma mãe da cidade disse ter que tirar a filha do hospital SESP para buscar atendimento no município vizinho, por que segundo ela, até soro precisou comprar na farmácia.

No áudio que circulou em grupos de aplicativos, a Mãe disse que desembolsou R$ 25,00 reais pela compra do soro e fez um desabafo. “Em Bacabeira, tinha médico e minha filha foi muito bem atendida, na mesma hora, isso é vergonhoso pra Rosário”, lamentou.

Deixe uma resposta