PREFEITURA DE ROSÁRIO TRANSPORTA PACIENTES DE FORMA DESUMANA

Administração do prefeito Calvet Filho humilha e coloca em risco a vida de pacientes que buscam serviços de saúde fora do município.

Cristiane Martins Silva de 46 anos é moradora do município de Rosário e precisa fazer obrigatoriamente três sessões de hemodiálise por semana, num procedimento cansativo que dura cerca de quatro horas e com vários efeitos colaterais para a saúde do paciente.

Não bastasse às limitações ocasionadas pelo tratamento dialítico, Cristiane Silva tem passado por momentos difíceis no transporte até a capital São Luis para fazer as hemodiálises.

Na tarde de ontem, (05), a paciente teve que amargar horas no sol escaldante do Campo de Peri, esperando o socorro para o veiculo da prefeitura de Rosário, que furou o pneu completamente careca e que sequer tinha uma ferramenta adequada, segundo denuncias.

Exausta, Cristiane passou muito mal dentro da Van – que não tem janelas e está sem ar-condicionado. E o que é pior: esta, não é a primeira vez que a paciente é submetida a situações desumanas e humilhantes impostas pela má administração do município.

Além de Cristiane Silva, outros pacientes estavam no veiculo, entre eles, crianças e idosos que também utilizam o transporte do Tratamento Fora do Domicilio (TFD) para fazer quimioterapia ou tratar outras patologias. No total, cerca de 15 pessoas estavam no veiculo.

Dá ultima vez, o problema havia sido falta de combustível e os pacientes também tiveram que esperar em meio ao sol ardente do Campo de Peri pelo socorro que chegou muito tempo depois.

Nas redes sociais, a irmã de Cristiane, Ivanilse Silva e o esposo, Magno Aragão denunciaram a situação vexatória como são tratados os pacientes do TFD de Rosário.

“Estou indignada com o que minha irmã tem passado com essa gestão, não é a primeira vez que acontece isso, da outra vez faltou combustível também no campo de Periz e ela passou muito mal novamente, sai de casa 4:30 pra fazer hemodiálise volta nessa van quente sem ar condicionado”, desabafou Ivanilse.

O marido da paciente lamentou a falta de treinamento na condução de pacientes e lembrou que o caso, é só mais uma das irregularidades da gestão. 

“Infelizmente são muitas as irregularidades empurradas goela abaixo da população de Rosário que precisa deste importantíssimo e valioso serviço. Lembre-se: São PACIENTES buscando SAÚDE, não qualquer coisa pra ser transportados de qualquer forma”, enfatizou Magno Aragão.

REPERCUSSÃO NO LEGISLATIVO

Durante sessão da Câmara Municipal de Rosário, realizada na tarde de ontem (05), Vereadores se reversaram na Tribuna para lamentaram o fato e manifestar solidariedade às famílias dos pacientes. Os parlamentares classificaram a situação como vergonhosa e questionaram duramente o executivo municipal, atribuindo a situação a falta de planejamento e capacidade administrativa.

A Vereadora Lucia Cavalcante considerou a situação como, “uma irresponsabilidade e desumanidade total” e pediu dignidade e respeito aos pacientes.

De acordo com os pacientes, o Veiculou pregou no Campo de Peri por volta das 11h e só chegou a Rosário depois das 13h. Mesmo assim, o líder do governo na Câmara, Vereador Necó, leu uma nota da Secretaria de Saúde, dizendo que, “a substituição do Pneu ocorreu de forma imediata”.

Deixe uma resposta